Archive for the ‘Geral’ category

Reforma Ortográfica

janeiro 2, 2009

Começo o ano com meu primeiro post e já opinando sobre a reforma ortográfica.

No Brasil essa brincadeira afetará 0,5% das palavras, já em Portugal a brincadeira não tem tanta graça assim, pois 1,5% dos vocábulos serão alterados por lá. Imagine os portugueses que estão acostumados a escrever ‘acto’, ‘acção’ e ‘óptimo’ passarem a escrever como no Brasil, ou seja, ‘ato’, ‘ação’ e ótimo’. Aliás, esse é um dos motivos que estão levando os portugueses a afirmarem que a reforma vai abrasileirar a língua. Se compararmos a quantidade de vocábulos afetados nos dois países, eles realmente têm razão. Além disso, sempre haverá a necessidade de redigir duas versões para os documentos oficiais compartilhados entre Brasil e os demais países lusófonos, porque ainda temos as diferenças culturais, por exemplo, no Brasil escreveremos “econômico”, “atômico” e “cômodo” ao passo que nos demais países se escreverá “económico”, “atómico” e “cómodo”. As diferenças culturais afetam também a semântica das palavras, mas não vou me estender aqui falando sobre isso.

Apesar de tudo gosto da reforma, mas não a vejo como uma uniformização justamente pelos motivos acima expostos, gosto porque simplifica, deixa o idioma escrito mais enxuto. Agora vamos ter que nos habituarmos a escrever frequência [frekência] ou tranquilo [trankilo], obviamente a pronúncia não muda, mas, por enquanto, a pronúncia dos dois exemplos aí, indicada entre colchetes, é a primeira que me vem a mente quando leio essas palavras sem o trema (¨). Mesmo assim, gostei de terem elimidado os acentos diferenciais que, entretanto, foram devidamente preservados nos verbos “pôr” e “poder” (quando usado na 3º Pessoa do Singular do Pretérito Perfeito do Indicativo – “pôde”), neste caso, o acento diferencial parece ser a melhor solução para evitar ambigüidade (não pude deixar de usar o trema).

Referência:

Tabela de referência desenvolvida por Diego Guerra


Anúncios